Natal

NATAL

Por que conhecer Natal?

Com sol quase todos os dias do ano, Natal se tornou um dos destinos mais visitados do país e, acima de tudo, sinônimo de diversão. Seja pelas praias localizadas em um dos mais belos litorais do Brasil ou pelas suas imensas dunas. Passear de bugue é algo obrigatório em sua estadia pela capital potiguar, que é uma espécie de base para se conhecer outros municípios com belas paisagens.

Onde ir?

O que fazer em Natal? A resposta é simples: muita coisa. Que tal começar pelas praias de Natal. A de Ponta Negra, por exemplo, tem aproximadamente quatro quilômetros de extensão e é repleto de bares, restaurantes, boates, hotéis e pequenas galerias de shopping. É também na própria Ponta Negra que está localizado o Morro do Careca, uma duna de 120 metros de altura que fica no extremo da praia. Antigamente, o morro servia de local para prática de “esquibunda. Hoje em dia, é proibido subir na duna, mas fotografar já é algo extraordinário. Há também outras belas praias em Natal, como a Praia dos Artistas, Praia do Meio, Praia da Redinha e Praia do Forte. Essa última possui águas calmas, protegidas por arrecifes e que formam piscinas naturais. Aliás, Natal também é famosa pelos emocionantes passeios de bugue pelas dunas. Com ou sem emoção! É quase que um património cultural. E mais: esquibunda (descida em pequena prancha) ou aerobunda (tirolesa), seja qual for a forma de escorregar nas areias, o importante é se divertir. E a capital do Rio Grande do Norte oferece muito quando se pensa em lazer para todas as idades. São vários pontos turísticos em Natal. É o caso do Parque das Dunas, que está localizado em uma área ocupada por Mata Atlântica e, é claro, com muitas dunas. Você pode explorar o parque em três formatos de trilhas, sendo cada um com grau de dificuldade diferente. Deseja levar um souvenir da cidade? Então, não deixe de passar pelo Shopping do Artesanato Potiguar, onde você encontrará vários tipos de produtos. Para completar, Natal é base para quem deseja conhecer outros pontos turísticos, como Genipabu, onde é possível fazer passeios em dromedários, Pirangi, que possui o maior cajazeiro do mundo, Barra de Tibatinga e Praia da Pipa. Você também pode conhecer o Centro de Lançamento Barreiro do Inferno, que fica na cidade Parnamirim, a apenas 12 km de Natal. Para quem não sabe, a “Barreira do Inferno” é uma base para lançamento de foguetes

Onde comer?

A gastronomia é um dos atrativos de Natal. Aliás, você sabia que o Rio Grande do Norte é um dos grandes produtores de camarões do Brasil? Então, saiba que o camarão está presente nos cardápios. Aliás, os chefes capricham na imaginação para criar diversos pratos com o crustáceo. Ponta Negra é o reduto dos principais bares e restaurantes de Natal. E nessa região você terá a possibilidade de experimentar os inúmeros pratos feitos à base de frutos do mar e também muitas receitas típicas da culinária local, como a paçoca, siri mole, espetada de lagosta, carne-de-sol, macaxeira frita, feijão verde e o arroz doce. O Bairro de Petrópolis também possui ótimas opções para comer durante o dia e à noite e possui renomados espaços, seja pizzaria ou para quem aprecia comida alemã. Se o foco são as carnes, há também boas opções na cidade. Não precisa se preocupar! E guarde um espaço para as sobremesas, com os deliciosos doces de caju, a cartola (banana com queijo) e as tapiocas doces.

Onde ficar?

O bairro de Ponta Negra é considerado como a melhor região para se hospedar por uma série de motivos. Você encontra inúmeros hotéis e pousadas com uma excelente estrutura. Além disso, Ponta Negra está próxima da mais badalada praia, uma vida noturna agitada e com inúmeros bares e restaurantes. Já o visual na Via Costeira é lindíssimo, e os hotéis são de alto padrão. Ou seja, outra ótima opção na capital potiguar.

DICAS DE Natal

Ponta Negra

Ponta Negra é a mais badalada praia de Natal. Muitos chamam carinhosamente de "Copacabana" da capital potiguar. Você também conta com muitos hotéis, bares, restaurantes e muita diversão.

Morro do Careca

É também na Ponta Negra que está o Morro do Careca, o maior cartão-postal da capital. A famosa duna tem 107 metros de altura. Hoje, está proibido subir, mas é lindo observá-la de longe, tanto de dia quanto à noite, quando recebe iluminação especial.

Rio Potengi

Você pode passear no catamarã-escola, conhecer uma boa parte do Rio Potengi, e aprender sobre pontos estratégicos que serviram de palco para grandes batalhas e disputas por terra, principalmente na época do descobrimento do Brasil.

Forte dos Reis Magos

Outro cartão-postal de Natal que foi construído em 1599, com o objetivo de proteger o território de invasões estrangeiras. O local ainda guarda canhões originais, ainda da época das invasões e outros artefatos do seu início. Vale a pena conhecer!

Teatro Alberto Maranhão

Conserva linhas e elementos da arquitetura francesa do final do século passado, além de cerâmica belga como revestimento do piso de entrada e da plateia. Tornou-se uma referência para outros monumentos do tipo ao redor do Brasil.